adplus-dvertising
+
    InícioFlamengo“O Flamengo não tem dedo do técnico. Quando tem, é o dedo...

    “O Flamengo não tem dedo do técnico. Quando tem, é o dedo podre”, diz jornalista

    Em um jogo morno, o Flamengo ficou no 0 a 0 com o Vélez Sarsfield nesta quinta-feira (27), pela última rodada da fase de grupos da Libertadores. O resultado confirmou o Fla como líder do seu grupo no torneio continental, mas o futebol de pouca inspiração mais uma vez rendeu críticas ao técnico Rogério Ceni.

    No Fim de Papo, live pós-rodada do UOL Esporte – com os jornalistas Vinícius Mesquita, Renato Maurício Prado, Alicia Klein e José Trajano – o trabalho do técnico do Flamengo foi analisado, e os colunistas apontaram os problemas que Ceni precisa resolver.

    PUBLICIDADE

    “O que a gente sente é que o Flamengo não tem dedo do técnico. Quando tem, é o dedo podre. Na defesa, por exemplo, que demora até os 35 do segundo tempo para fazer uma modificação. Apesar do time que tem, do elenco poderoso, esse Flamengo está difícil de acreditar que o Rogerio vai continuar ganhando título com ele”, criticou Renato.

    + Milton Neves ironiza atuação do Flamengo

    Alicia também destacou as falhas na defesa rubro-negra e fez uma sugestão ao treinador.

    “Não consigo entender bem qual é o estilo dele. Está claro que o time tem problema no setor defensivo. O Rogério poderia aprender algumas coisas sobre defesa com o Hernán Crespo”, disse a colunista, exaltando a evolução da defesa do São Paulo após a chegada do técnico argentino.

    Para Renato, a atuação pouco inspirada diante do Vélez mostra que o Flamengo enfrentou dificuldades até no seu ponto mais forte: o ataque.

    “O Rogério tem que fazer esse time jogar melhor. Ele não consegue. Todo mundo pedia Pedro e Gabigol. Não tem uma jogada, um esquema que possibilite a eles jogarem juntos. Do meio para frente, os jogadores que se virem”, apontou.

    + Globo divulga estados que receberão sinal de Flamengo x Palmeiras

    Na visão de Trajano, Ceni também parece não ter um controle tão forte sobre o elenco.

    “O jogou mostrou um ‘não me toque’, ‘não posso ser substituído’. Acho que o Rogério deu a sensação de que não tem muita moral para tirar. Não queria ser técnico do Flamengo nesse momento”, comentou.

    + Braz almoça com atacante do Chelsea e busca contratação para o Flamengo

    Renato considera que o Flamengo regrediu se comparado à época na qual era comandado por Jorge Jesus:

    “Não é mais um time coletivo. Ceni não vê o jogo. Fica em transe. O setor direito era um desastre desde o primeiro tempo. Isla e Everton Ribeiro não jogavam nada. E Rogério não trocou o isla e trocou o Everton aos 44. Ele não está fazendo o trabalho direito. Não consegue acertar a defesa. O meio-campo e o ataque dependem de boas atuações individuais”, completou.

    PUBLICIDADE
    Sávio Felipe
    Casado, Pai de Levi, 28 anos. Amante de futebol

    DEIXE UMA RESPOSTA

    Por favor digite seu comentário!
    Por favor, digite seu nome aqui

    Última notícia

    52,465FãsCurtir
    18,547SeguidoresSeguir
    20,458SeguidoresSeguir

    + notícias

    Damos valor à sua privacidade

    Nós e os nossos parceiros armazenamos ou acedemos a informações dos dispositivos, tais como cookies, e processamos dados pessoais, tais como identificadores exclusivos e informações padrão enviadas pelos dispositivos, para as finalidades descritas abaixo. Poderá clicar para consentir o processamento por nossa parte e pela parte dos nossos parceiros para tais finalidades. Em alternativa, poderá clicar para recusar o consentimento, ou aceder a informações mais pormenorizadas e alterar as suas preferências antes de dar consentimento. As suas preferências serão aplicadas apenas a este website.

    Cookies estritamente necessários

    Estes cookies são necessários para que o website funcione e não podem ser desligados nos nossos sistemas. Normalmente, eles só são configurados em resposta a ações levadas a cabo por si e que correspondem a uma solicitação de serviços, tais como definir as suas preferências de privacidade, iniciar sessão ou preencher formulários. Pode configurar o seu navegador para bloquear ou alertá-lo(a) sobre esses cookies, mas algumas partes do website não funcionarão. Estes cookies não armazenam qualquer informação pessoal identificável.

    Cookies de desempenho

    Estes cookies permitem-nos contar visitas e fontes de tráfego, para que possamos medir e melhorar o desempenho do nosso website. Eles ajudam-nos a saber quais são as páginas mais e menos populares e a ver como os visitantes se movimentam pelo website. Todas as informações recolhidas por estes cookies são agregadas e, por conseguinte, anónimas. Se não permitir estes cookies, não saberemos quando visitou o nosso site.

    Cookies de funcionalidade

    Estes cookies permitem que o site forneça uma funcionalidade e personalização melhoradas. Podem ser estabelecidos por nós ou por fornecedores externos cujos serviços adicionámos às nossas páginas. Se não permitir estes cookies algumas destas funcionalidades, ou mesmo todas, podem não atuar corretamente.

    Cookies de publicidade

    Estes cookies podem ser estabelecidos através do nosso site pelos nossos parceiros de publicidade. Podem ser usados por essas empresas para construir um perfil sobre os seus interesses e mostrar-lhe anúncios relevantes em outros websites. Eles não armazenam diretamente informações pessoais, mas são baseados na identificação exclusiva do seu navegador e dispositivo de internet. Se não permitir estes cookies, terá menos publicidade direcionada.

    Visite as nossas páginas de Políticas de privacidade e Termos e condições.